BIOGRAFIA

"Flávio Brasil é um cantor e compositor, nascido em Bagé e que atualmente vive em Porto Alegre, muito próximo ao bairro Caminho do Meio. A música de Flávio que está gravada neste seu primeiro CD curiosamente se aproxima deste fato, ou seja: de ser também um Caminho do Meio entre diferentes tendências. Vamos encontrar aqui as sonoridades que circulam pelo planeta e que se popularizaram seja através da música Pop, do Rock ou ainda do mais recentemente se denominou de World Music; no entanto não são só estas as influências que estão contidas neste trabalho, pois há uma presença muito forte da MPB, sobretudo daquela que nos chegou através de Gil, Caetano, Chico Buarque e outros da mesma geração. Fechando este triângulo, que pode e até deve ser amoroso, está a música regional da própria região sul do Brasil, mais precisamente da música gaúcha.

Quem sabe não seja este o grande desafio do nosso tempo no que diz respeito às vivências globalizadas? O de equilibrar aquilo que se tornou universal com as vivências próprias de cada região do planeta?

O Flávio, já neste primeiro disco, consegue, tanto no repertório quanto nos aspectos técnicos e nas interpretações, percorrer este caminho com muita competência e qualidade."

Pery Souza (Ex-integrante do grupo Almôndegas, arranjador, compositor e intérprete)

"A música de Flávio Brasil é viva, simples, bela, envolvente e satisfaz e surpreende qualquer expectativa. As criações do Flávio revelam seu despojamento, sua sinceridade, seu talento e seu enorme coração."
Toneco da Costa (Produtor e arranjador)

"Flávio surpreende.
Imagine um dia você chegar em casa e encontrar o jardineiro dançando can-can! Ou quem sabe, de súbito, aquele vizinho arcaico e circunspecto aparecer segurando uma pandorga numa tarde amena?
Pois foi assim que o Flávio roubou minha paz com seu CD.
Inquietante, posto que irreverente.
Sulino, sem ter compromissos telúricos, folclóricos, tradicionais.
E, acima de tudo, os anjinhos da boca fofa lhe concederam uma voz que não é uma voz, é uma assembléia.
Me explico: comparece o Caetano, o Vitor Ramil, o Vitor Hugo, o Caruso e o Juca Chaves. Ele mistura tudo num cadinho e sai uma voz agradável, sincera, cativante.
O letrista não respeita o trânsito. Sobe calçadas do bom gosto, vira as sinaleiras do lugar comum.
O Flávio veio, viu e fez.
Colha. Recolha. Escute com ironia nos lábios e doçura nos corações. É assim que ele quer. E merece."
Luiz Coronel (Poeta e letrista)

"Ouvi o CD do Flávio Brasil. Ouvi como sempre ouço música, calma, concentrada e atentamente. Nunca consegui lidar com a música como lazer, descanso, divertimento. A música para mim sempre foi atenção, concentração e aprendizado. E como é bom aprender deste modo. Ouvindo boa música. Música como a do Flávio, que canta tão transparente.

Flávio, ouvi deliciado as tuas canções. São leves e são densas. São sagazes e populares. São inspiradas e são novas. Obrigado, garoto.

Vai ao mundo que este poço não tem fundo. Cada vez que eu te ouvir, será sempre uma canção pra te trazer pra perto."
Vinícius Brum (Compositor, integrante do grupo Tambo do Bando)


Sobre o CD “Que gaúcho é esse que não toma mate?”,  o crítico de música Juarez Fonseca escreveu que “Flávio Brasil traz de volta um certo frescor perdido da chamada MPG – rótulo hoje em desuso que durante um tempo serviu para identificar a MPB com sotaque gaúcho. Suas influências passam por Kleiton e Kledir,Vitor Ramil, Nei Lisboa... Mas são apenas influências, nada que nuble a personalidade do compositor. A faixa-título do cd, por exemplo, é um comentário sobre a questão da identidade, dizendo que ser gaúcho é bem mais que seguir estereótipos. Mas se o disco tem belas melodias e levadas rítmicas características, como em Todas as Canções são Tuas e na milonga O Homem Deus, também traz surpresas: Rock da Mão, um rock tipicamente sulista, e a salseada Latino, com sua hilária letra em portunhol.”

A música de Flávio Brasil também recebeu elogios de Kleiton Ramil (da dupla Kleiton & Kledir), de Nico Nicolaiewsky e Hique Gomez (a dupla do espetáculo Tangos & Tragédias) e de muitos outros nomes da música do sul do Brasil.



Compositor
 »  Poeta  »  Cronologia
voltar ao topo